Restaurante Típico Guião

Rua da República - 81 7000-841 Évora Portugal Mapa
Preço médio 25 €
|
351-266703071
9 /10
238 avaliações
575 avaliações

Fotografias dos utilizadores

Sobre o restaurante Restaurante Típico Guião

A tradição da comida Alentejana É em Évora, cidade de monumentos históricos e paisagens típicas, que se encontra este tradicional restaurante. Os pratos pendurados, as toalhas de mesa coloridas e os azulejos que cobrem a parede conferem a este espaço um tom pitoresco e familiar.

A cozinha regional é servida à mesa com simpatia, profissionalismo e a experiência de quem está habituado a agradar os clientes.

Migas, açorda e os enchidos são algumas das iguarias, tão típicas do Alentejo, não esquecendo os vinhos da região para acompanhar.

Preços do restaurante

Preço médio da carta
25 €
(cálculo do preço médio da carta: prato+sobremesa sem bebidas)
Os preços e os menus podem sofrer alterações. Preços com IVA incluído

Como chegar ao restaurante Restaurante Típico Guião

Horário de abertura

Almoço
Terça a Domingo das 12:00 às 15:00
Jantar
Terça a Sábado das 19:00 às 22:00
Mesa excecional
9 /10
Apenas os clientes que reservaram no TheFork e compareceram no restaurante, podem dar a sua avaliação.
  • 10
    75
  • 9
    62
  • 8
    65
  • 7
    19
  • < 7
    17
Cozinha
9,1
Serviço
9,1
Ambiente
8,6
Qualidade/preço
Interessante
Ruído
Calmo
Tempo de espera
Aceitável
50/238 avaliações
Jorge P.
Gastrónomo
(51 avaliações)
Avaliação média
7 /10
Cozinha
10
Serviço
6
Ambiente
2
  • Data da refeição: 07/08/2019
Comida bem confecionada, mas manifesta falta de empregados a atender às mesas. Falta de ementas. Constrangedora a partilha de mesa entre cliente Estrangeiro e indivíduo idoso aparentemente da família de Empregado (Avô), a utilizar o guardanapo reservado aos clientes dessa mesa para limpar as mãos!
Simone S.
Primeira avaliação
(1 avaliação)
Avaliação média
10 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
10
  • Data da refeição: 20/07/2019
Ótimo atendimento, comida farta e muito saborosa.
Ricardo F.
Gastrónomo
(16 avaliações)
Avaliação média
6,5 /10
Cozinha
8
Serviço
6
Ambiente
4
  • Data da refeição: 22/06/2019
A comida de boa confecção, as doses deveriam ser mais generosas.
Um dos empregados chega a ser chato de tentar ser "engraçado" e as cadeiras do restaurante são em madeira antiga duras e que abanam bastante...
Isabel B.
Gastrónomo
(41 avaliações)
Avaliação média
10 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
10
  • Data da refeição: 20/06/2019
Comida muito boa em quantidades generosas. Serviço extremamente diligente e amável. Espaço acolhedor.
Ana Paula A.
Primeira avaliação
(1 avaliação)
Avaliação média
10 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
10
  • Data da refeição: 09/06/2019
Comida excelente e atendimento muito acolhedor.
Ana A.
Primeira avaliação
(1 avaliação)
Avaliação média
10 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
10
  • Data da refeição: 02/05/2019
Adorei a comida. Comi bochechas de porco preto assado no forno. Foi divinal. Não esperei muito e o atendimento é formidável.
Jorge G.
Gastrónomo
(43 avaliações)
Avaliação média
8 /10
Cozinha
8
Serviço
8
Ambiente
8
  • Data da refeição: 21/04/2019
Agradável,simpático confecção da gastronomia alentejana cuidada e dentro dos padrões tradicionais! Vinhos alentejanas bem presentes e mesmo o vinho da casa um pias branco agradável e com boa temperatura.
Pessoal atento e esforçado tentando tudo fazer para a satisfação do cliente!
Relação preço/ qualidade aceitável!!
Ana F.
Gourmet refinado
(7 avaliações)
Avaliação média
8,5 /10
Cozinha
8
Serviço
10
Ambiente
8
  • Data da refeição: 18/04/2019
Descoberta interessante, num ambiente agradável, atendimento personalizado e caloroso, comida bem confeccionada. Vou voltar
Jorge M.
Primeira avaliação
(1 avaliação)
Avaliação média
9,5 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
8
  • Data da refeição: 23/03/2019
Serviço muito atencioso, comida muito boa.
As Bochechas de porco ficam mesmo boas a acompanhadas com as migas de espargos.
Pablo S.
Gourmet refinado
(9 avaliações)
Avaliação média
9 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
6
  • Data da refeição: 13/11/2018
Todo fantástico. Camareros de 10!
S H M.
Primeira avaliação
(1 avaliação)
Avaliação média
7 /10
Cozinha
8
Serviço
6
Ambiente
6
  • Data da refeição: 13/10/2018
Pleasant but formulaic
Sofia Elisabete N.
Gourmet
(3 avaliações)
Avaliação média
10 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
10
  • Data da refeição: 05/10/2018
Apenas uma observação: o preço da acorda passou para €5,00
Francisco C.
Gourmet
(3 avaliações)
Avaliação média
10 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
10
  • Data da refeição: 05/10/2018
Que surpresa tão agradável nesta primeira visita a Évora.
A comida estava espetacular. Desde os medalhões de vitela passando pelo bacalhau e acabando nas bochechas.
Fomos brindados pela boa disposição e hospitalidade do Sr. José desde o início ao fim do almoço.
Recomendo uma visita a toda a gente.
Bruno T.
Gastrónomo
(29 avaliações)
Avaliação média
5,5 /10
Cozinha
6
Serviço
6
Ambiente
4
  • Data da refeição: 03/10/2018
Acho um bocado caro para a qualidade de comida. Estava com expectativas muitas altas mas deixou um pouco a desejar. Comida nada de especial, tal como o serviço.
Miqueias S.
Gourmet
(3 avaliações)
Avaliação média
7,5 /10
Cozinha
8
Serviço
6
Ambiente
8
  • Data da refeição: 07/09/2018
Comida muito top .. ponto negativo é empregado de mesa é muito inconveniente, tentar falar como brasileiro ????‍♀️
Emilia V.
Gourmet refinado
(9 avaliações)
Avaliação média
7,5 /10
Cozinha
8
Serviço
8
Ambiente
6
  • Data da refeição: 14/08/2018
O The Fork confirmou a reserva por email e por SMS, mas quando chegamos ao Guião foi-nos dito que a mesma não estava confirmada pelo restaurante. Apesar disso, foi-nos arranjada uma mesa para três pessoas.
Raul E.
Gastrónomo
(10 avaliações)
Avaliação média
4,5 /10
Cozinha
4
Serviço
4
Ambiente
6
  • Data da refeição: 25/07/2018
Este foi um dia não... Descuraram a cozinha. Pediram-me 6,5€ por uma linguiça miníma, que voltou para trás de estorricada que estava. Bem em outras ocasiões. Parece-te que mudaram de cozinheiro o apuro não era o mesmo. A melhorar.
Sérgio F.
Gourmet refinado
(5 avaliações)
Avaliação média
9,5 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
8
  • Data da refeição: 26/06/2018
Comida fantástica. Serviço simpático e disponível. Uma óptima experiência, certamente a repetir.
Mariana M.
Gourmet
(4 avaliações)
Avaliação média
10 /10
Cozinha
10
Serviço
10
Ambiente
10
  • Data da refeição: 22/06/2018
Comida deliciosa e atendimento atencioso.
A mesa de Tiago D.
Gastrónomo
(30 avaliações)
Avaliação média
6,5 /10
Cozinha
8
Serviço
4
Ambiente
6
  • Data da refeição: 30/03/2018
Mesa marcada para as 20:30. Chegamos às 20:20 e após uma confusão com a reserva lá nos arranjaram mesa para 10. Pedimos a comida...sopa de legumes para 4 crianças e três adultos; calamares para os miúdos; bacalhau à Brás para um e bacalhau que nunca chega para 5.
Bebemos dois vinhos: castelo de arraiolos (não apreciei) herdade grande (melhor).
Passado um quarto de hora trouxeram umas entradas (azeitonas; queijo; pão; polvinho, torresmos)
Depois passado uma eternidade às 21:40 perguntamos pela sopa pois os miúdos tinham fome... já só havia sopa suficiente para os miúdos e os adultos que também pediram não comeram.
Passado um bocado apareceu para nos entreter uma dose de bacalhau que nunca chega (a fazer jus ao nome). Um bocado depois, após dividirmos a dose do bacalhau por todos os adultos e a termos comido, chegaram os calamares e o bacalhau à Brás e a seguir o resto do bacalhau que nunca chega.
Basicamente a comida é óptima mas a cozinha é muito lenta e faz desesperar um cristão.
Rodrigo D.
Gourmet refinado
(6 avaliações)
Avaliação média
4,5 /10
Cozinha
6
Serviço
2
Ambiente
4
Numa sexta-feira Santa Pascoal de 2018 e Évora no Restaurante O Guião, tipicamente antigo sem qualquer cuidado na decoração “típica” que se pode encontrar em qualquer terriola. Na realidade, o empregado faz questão de puxar os galões de ser assim desmazelado por ser antigo e de cozinha muito típica. De realçar que o dono do restaurante - um senhor idoso - se encontrava no fundo do restaurante sentado, impávido e só a observar durante todo o tempo.
Está refeição familiar com adultos e crianças foi bem peculiar. Reserva feita pela aplicação Fork, com mais de uma semana de antecedência para as 20:30, à qual o nosso grupo de 10 apareceu pontualmente e confirmada por e-mail no dia da refeição. Chegados ao local somos encaminhados para o andar superior, passando pela área de serviço. Já em cima, deparámos que as mesas já ocupadas e o empregado percebendo que há um problema pede desculpa e tenta remediar. Lá aparece a dizer que juntaram umas mesas no piso térreo. Melhor. Na realidade prefiro estar num ambiente onde estão outros clientes e não fechado numa sala “privada”.
Adiante. Após nos sentarmos às 20:45, ainda esperámos uns 5 minutos para um dos dois empregados a trabalhar, nos trouxessem os menus. Escolhidos os pratos, pedimos sopas e calamares para as 4 crianças, uma sopa para um adulto mais um caldo de coentros para outro adulto. Para prato principal pediu-se “Bacalhau que nunca chega” (gratinado com bechamel) para 5 e 1 bacalhau à Brás. Após uns 20 minutos de espera, o empregado trás uns pães, azeitonas, polvinho em azeite, cogumelos.
Há que referir que as crianças foram de uma enorme paciência, pois foram a razão da reserva ter sido feita para as 20:30 e aguentaram sem se queixar a fome, graças aos inventos do Sr. Steve Jobs e depois das baterias estarem quase sugadas, à velha técnica de pintar no papel de mesa, que ficou extremamente preenchido pela criança mais pequena de 5 anos.
Pelas 21:40 o empregado teve que ser chamado à atenção. Foi pedida uma explicação do porquê do atraso. É que nem as sopas chegavam, quanto mais o “bacalhau que nunca chega” (codfish that’s not enough - eu que pensava que era “codfish that never arrives”). Ele pediu sempre imensas desculpas, sem nunca explicar a razão e uma previsão de tempo e sempre com o dono sentado a observar mudo e sereno sem qualquer preocupação.
A sopa de legumes passada para as crianças lá foi servida nos pratos à mesa, mas não chegou para o adulto que também pediu, pois era o fim da sopa. Tinha acabado. Não havia mais. Tivemos que lembrar que também foi pedido uma sopa de coentros e lá foi buscar, que foi partilhada entre os adultos, tal era a fome.
Há que salientar duas coisas nesta altura desta “experiência”. Já íamos na segunda garrafa de vinho e as sopas estavam boas. Mas não consigo dizer se já era pelo aperto da fome ou não. Mas lá que soube bem, soube.
Os pratos de sopa foram se empilhando e lá pelas 22:10 chegaram os calamares para as crianças e uma pequena terrina com o bacalhau que nunca chega (lá chegou). Perguntou-se ao funcionário em modo de piada e ironia se aquela porção era para todos ou para uma pessoa e foi respondido que era “uma dose, para uma pessoa”. Mas pelo sim, pelo não, resolveu-se servir entre todos, como se tratasse de um restaurante de petiscos. Era bom e foi bem apreciado pelos esfomeados clientes. Confesso que pessoalmente achei que estava razoável, mas era um vulgar bacalhau gratinado com molho bechamel.
Por fim chegou o bacalhau à Brás - “e pronto! Já está tudo!” - Dizia o funcionário já esgotado por ter de aturar os queixumes da nossa mesa e do grupo que ficou com a nossa mesa no piso superior. O dono, nada. Continuava sentado como nada fosse com ele. Ao que exclamámos - “olhe que ainda falta o Bacalhau que nunca chega” para 4 adultos” - o que confundiu nitidamente o funcionário, o qual foi lá para trás falar com alguém na cozinha e com o outro empregado. Passado uns 10 “minutinhos” (adoro quando vêm com os “minutinhos”, como fosse contabilizado por menos tempo) lá chegou uma travessa com o restante Bacalhau que nunca chega.
Análise ao Bacalhau à Brás: estava bom. Mas mais uma vez, não posso dar uma opinião segura , dada a fome instalada, mas sim, foi bem apreciado por todos.
Finalmente passou-se para a sobremesa. Não vou comentar, porque não comi, mas quem comeu gostou. Os doces Alentejanos são sempre algo de bom.
Já perto da meia-noite, cafés e conta. O funcionário disse que uma dose do bacalhau e uma das garrafas de vinho eram oferta da casa e... e lá quando levantámos-nos e despedimos-nos do funcionário e do dono, este lá pediu desculpas pelo atraso, que tiveram demasiados clientes para o que estavam preparados. Isto sem nunca sair da sua cadeira.
O TheFork usa cookies em particular para otimizar a sua experiência de utilizador, medir o desempenho dos sites e fazer publicidade de retargeting. Ao navegar no site, aceita o uso de cookies. Mais informações ou alterar configurações.